Doenças de Coelhos Domésticos – Conheça quais são e como preveni-las


Coelhos são frequentemente criados como animais de estimação por serem dóceis, calmos e causarem grande admiração nas crianças. Mas existem algumas doenças de coelhos que podem afetar o seu animalzinho e é importante conhecê-las.

Um coelho saudável é ativo, suas orelhas são móveis e alertas a qualquer ruído estranho, se alimenta continuamente, bebe água sem maiores dificuldades, se movimenta bastante, tirando alguns períodos do dia para breves sonecas; suas fezes são duras, redondas e secas – embora pela manhã possam ser observadas estruturas como tranças em fezes úmidas, macias e brilhosas que são normais e conhecidas por cecotrofos.

São animais resistentes e a maioria das doenças de coelhos é específica dos coelhos, isto significa que apenas se contagiam entre si, especialmente por meio da introdução de um animal doente junto a outros sadios.


Doenças de Coelhos

Em geral, os animais doentes apresentam os seguintes sintomas: olhos entrecerrados e tristes; orelhas levemente caídas (se não for da raça); apatia – ficam parados e quietos; comem pouco, demonstrando pouco ou nenhum apetite;  perda de peso; o pelo fica eriçado e mais opaco, às vezes, caindo em grande quantidade. Também podem apresentar corrimentos anormais, como pus, catarro e sangue; diarréia, sintomas de graves doenças de coelhos, e tumores, calombos ou inchaços; têm febre, quando a temperatura é superior a 38ºC. Há muitas doenças de coelhos, que podem causar a morte do animal.

Conheça algumas doenças de coelhos mais comuns:

Coccidiose

Eimeria sp. e Cryptosporidium sp., são os coccídios que podem causar alta mortalidade principalmente em filhotes. Se tratam de protozoários que são ingeridos e podem se alojar no fígado e trato intestinal. Os sinais podem ser inaparentes com morte repentina dos animais ou apresentar sintomas como anorexia, perda de peso, distensão abdominal, diarreia e morte rápida. A prevenção desta doença pode ser feita com higiene, desinfecção local, evitando alimentos que tiveram contato com outros animais e tratamento com coccidiostáticos.

Dermatite úmida aguda

Também chamada de papada Dermatite úmida agudaverde, a bactéria Pseudomonas aeruginosa, age em locais específicos do corpo com constante umidade causada por goteiras ou bebedouros. A região úmida fica esverdeada e começa a causar queda de pelos somente na região úmida.

 

Dermatofitose ou “Tinha”

Trichophyton mentagrophytes e o DermatofitoseMicrosporum canis são os fungos causados dessa dermatite. Os sinais são de micose, queda de pelo, lesão localizada, circular com eritema periférico, áspero e seco. Pode ocorrer devido à alta umidade, alta temperatura, contato com solos contaminados, falta de higiene, falta de vitamina A e D.

 

Displasia coxofemoral ou Splay legs ou Pernas abertasDisplasia coxofemoral ou Splay legs ou Pernas abertas

Esse defeito genético é causado pelo gene autossômico recessivo “Modifier”. É uma deslocação congênita do quadril, começa a aparecer em filhotes em crescimento geralmente após o desmame. Os animais não conseguem se locomover adequadamente, pois a perna se mantém virada e esticada, prejudicando também sua higiene pessoal e a cecotrofagia. Esse genetambém causa atrofia no crescimento e com o tempo morte do animal. É uma das doenças de coelhos que são fatais.

 

Encefalitozoonose

Esta doença é causada por um Encefalitozoonosefungo interno chamado Encephalitozoon cuniculi, transmitido por esporos na urina. Somente um exame de sangue por titulação pode identificar a presença do fungo que atinge o sistema nervoso e os rins. Os sintomas são torcicolo, paralisia das patas traseiras, surdez, cegueira, perda de equilíbrio e incontinência urinária.

 

Enteropatia mucoide ou síndrome entérica ou enteropatia epizótica

Esta é uma das doenças de coelhos no trato intestinal, que ocorre com a proliferação de Clostridium sp (Clostridiose) e Escherichia coli (Colibacilose ) liberando toxinas que são absorvidas causando lesão no fígado. Sinais são de morte súbita em desmamados, diarreia aquosa 2-3 dias antes da morte, timpanismo, morte de 6 a 72 horas. Essa proliferação pode ser causada por dietas desbalanceadas / pobres em fibras, alterações bruscas na dieta, infestações parasitárias, imobilidade intestinal, alterações climáticas – stress, uso errado de medicamentos, que vão provocar uma disbiose intestinal. A prevenção pode ser realizada com rações equilibradas, higiene, desinfecção das instalações e evitando estresse nos animais.

Estase ou Obstrução Gastrointestinal

Essa parada (estase) do funcionamento do intestino pode ocorrer por estresse, desidratação, dor, gases, infecções, problema dentário, falta de fibra na alimentação, pouco movimento (gaiola) e ingestão pelos. Os sinais são apatia, curvatura, diminuição no tamanho e quantidade de fezes, diminuição apetite, beber muita ou nenhuma água, ranger de dentes, abdômen inchado e duro.

Febre Vitular

As causas são deficiência de cálcio e fósforo atingindo principalmente fêmeas pós-parto levando a paralisação dos membros posteriores.

Oclusão

A má oclusão acontece quando, os Má Oclusão Doenças de Coelhosdentes que crescem continuamente em qualquer coelho, não são gastos como deveriam e crescem de forma anormal causada principalmente por genética de animais consanguíneos ou algum deslocamento da mandíbula que pode ter ocorrido por brigas entre dois coelhos, quedas ou abscessos na região mandibular. Um animal com esse problema precisa constantemente de corte dos dentes para poder se alimentar corretamente e para evitar cortes na boca.

Pasteurelose

Pasteurelose

A pasteurelose é causada pela bactéria Pasteurella multocida, que ocorre em coelhos com baixa imunidade, situações de superlotação, falta de higiene, ventos fortes, alta ou muito baixa umidade e altos níveis de amônia e gás carbônico no ambiente.

A Pasteurella multocida penetra pelas vias respiratórias e por feridas presentes no corpo, causando secreção nasal, espirros, rinite, pneumonia, otite (podendo causar Pasteurelosetorcicolo), conjuntivite, infecção genital, metrite, abscessos pelo corpo e falta de apetite. O torcicolo nem sempre é causada pela pasteurela, podendo também ter origem alimentar pela falta de vitaminas.

A prevenção dessa doença de coelhos é feita principalmente evitando o estresse dos animais e rigor na higiene dos locais onde vivem.

 

Pasteurelose

Pasteurelose

Salmonelose

Salmonella typhimurium e enteritides e pullorum são as três espécies de salmonela que podem acometer os coelhos. A transmissão ocorre pela ingestão de alimentos e água contaminados e contato com animais ou pessoas contaminadas. Algumas situações podem agravar o problema como superlotação, estresse, falta de higiene, alimentação deficiente, instalações e manejos inadequados. Os sinais são abortos, morte do feto, infertilidade, diarreia, febre, nascimento de animais fracos seguido de morte, aumento baço, metrite e surtos de morte em fêmeas gestantes e jovens.

Sarna das orelhas

Psoroptes cuniculi é o ácaro causador Sarna das orelhas Doenças de Coelhos Domésticosdesse tipo de sarna transmitida por pássaros, insetos e o homem. O ácaro e localiza dentro do ouvido expandindo mais internamente e também externamente pelas orelhas formando crostas e feridas que quando não tratadas rapidamente podem causar surdez e a dor e coceira sentida pelo coelho faz com que ele pare de se alimentar levando a morte. É uma das doenças de coelhos altamente contagiosa que exige medidas rápidas de profilaxia e higiene a fim de impedir sua propagação.

 

Sarna SarcópticaSarna Sarcóptica

Também é causado por um ácaro chamado Sarcoptes cuniculi. Assim como na sarna das orelhas ocorre a formação de crostas, porém não são nas orelhas, nas em várias regiões do corpo como cabeça, boca, nariz, região genital e patas. Causa muita coceira.

 

Staphylococciose

Doença causada pela bactéria StaphylococcioseStaphylococcus spp., atingindo principalmente láparos (filhotes de coelhos), suas mães e coelhos pesados que vivem sob arames. Os sintomas são mastite, pústulas no corpo, abscessos no corpo e pododermatite. Qualquer ferida é canal para entrada desta bactéria. O humano é o principal transmissor da doença para os coelhos através do contato. Por isso sempre se deve lavar as mãos antes de tocar nos coelhos.

A quarentena dos animais recentemente adquiridos é indispensável no controle das enfermidades. Nesse período os animais devem permanecer em isolamento total e ser minuciosamente examinados diariamente em busca de sinais que apontem a presença de quaisquer doenças de coelhos.

Quando os animais são criados no mesmo local, as doenças de coelhos podem se transmitir entre os animais e proliferar completamente. Como vimos, alguns dos sintomas causados podem se dar por diversos fatores, tais como: alimentação e manejo incorretos ou inadequados; lesões mal curadas; intoxicação; excesso de calor, acima dos 30 º ou exposição excessiva ao sol; e principalmente a falta de higiene no recinto onde o animal é criado.

Comente abaixo caso possua um animal passando por alguma dessas doenças de coelhos ou outra parecida.

Escrito por Maísa Melo Heker

222 Comments

  1. Thalita Reply
      • Suzane Reply
        • Marina Marques Reply
      • Taiana Schaefer Reply
      • luana lima da silva Reply
      • Thais abreu Reply
      • Maria N Reply
      • edson gomes santana Reply
      • Bianca Reply
    • Marina Marques Reply
    • Adriana Reply
    • Daiza Reply
    • Elton Macuacua Reply
    • luana lima da silva Reply
    • Huggo Luiz Reply
    • carina Reply
    • Priscila Reply
  2. Rodrigo Vilhena Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
      • lennon Reply
    • Mariana Puga Reply
    • Jéssica Reply
  3. Ana Patricia Santana Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
      • Amanda Legnani Reply
  4. Yago Carvalho Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
      • Geovana assis Reply
  5. Eliane Carmem Barbosa Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
  6. Eliane Carmem Barbosa Reply
  7. daniela Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
    • mioski Reply
      • Maísa Melo Heker Reply
        • Márcio Reply
  8. stephanie Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
  9. Renato Cullen Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
      • Renato Cullen Reply
        • Maísa Melo Heker Reply
          • Renato Cullen
          • Maísa Melo Heker
  10. barbara Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
  11. Mais uma no mundo' Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
  12. Maria Alves Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
  13. Marlili K. L. Castro Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
    • Patrícia Bruno Moraes Reply
      • marileide d Silva santos Reply
  14. D'zinha Zinha Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
  15. Luana Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
  16. Kira Ana Paula Reply
  17. Alissandra Silva Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
  18. Alissandra Silva Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
  19. Coelha Esmeralda Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
  20. Vivi Diniz Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
  21. alexandre Reply
  22. Rosana Lemke Reply
  23. jaqueline Reply
  24. Fabiola Baster Massud Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
  25. Larissa Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
  26. Jéssica Baldo Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
  27. Amanda Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
  28. Karla Ellen Reply
    • Bruno Reply
  29. Débora Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
  30. Bruno Santos Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
  31. cinthya Reply
    • Maísa Melo Heker Reply
  32. Ana Paula Mel Reply
  33. Ana Paula Mel Reply
  34. MARCIO VIEIRA Reply
  35. Natalia Conrado Reply
  36. stefani Reply
  37. giba Reply
  38. Ingrid Reply
  39. Eliane Reply
    • Mariana Puga Reply
  40. Sandy Reply
  41. Jac Mel Reply
  42. Alana Reply
  43. Mariana Puga Reply
  44. Mariana Puga Reply
  45. rosagela Reply
  46. Rodrigo Reply
  47. Bruna Reply
  48. junior Reply
  49. lailakakasantos Reply
  50. Bruna Martins Reply
  51. Micaelce Reply
  52. Andrea Reply
  53. fabi Reply
  54. Lais Reply
  55. Thata de Sá Reply
  56. Rafael Simoes Reply
  57. Reinaldo Reply
  58. Andreia Reply
  59. Ana Paula Reply
  60. Ana Paula Reply
  61. Thalia Reply
  62. naiara Reply
  63. otaviano Reply
  64. otaviano Reply
  65. Luiza Reply
  66. marilene arruda Reply
  67. Cláudia Reply
  68. Juliana Reply
  69. hudson Reply
  70. Bruna Reply
  71. meire Reply
  72. Mariana Pires Reply
  73. Vitoria castro Reply
  74. Wesleywiliam Reply
  75. Julia Reply
  76. Ana Caroline Reply
  77. Ana Caroline Reply
  78. thiago pereira Reply
  79. SAMILY RODRIGUES Reply
  80. alexsandra teixeira Reply
  81. Raquel Reply
  82. Patricia Andrade Reply
  83. Tiago Billy Reply
  84. Patrícia Reply
  85. Ana Paula Freitas Dias Reply
  86. Rafaela Reply
  87. Facebook User Reply
  88. Erika Brito Reply
  89. Benevides Reply
  90. pamela cristina de lima Reply
  91. Valquíria correa gonçalves Reply
  92. Luanna Reply
  93. Marina Reply
  94. Adrielle Reply
  95. Daniele Reply
  96. Karol galvao Reply
  97. Ginna krysna Reply
  98. Pedro Reply
  99. Paula Reply
  100. Kelen Reply
  101. Zélia Reply
  102. Silvana Reply
  103. Tatiane Reply
  104. Tais Reply
  105. Vivian Reply
  106. Debora Maria Carlos de lima Reply
  107. Reginaldo Gozzo Reply
  108. Aline Oliveira Reply
  109. Rose Reply
  110. Maria Aparecida Reply
  111. Jennifer Sola de Haro Lopes Aragão Reply
  112. Dívida Dener marques Reply
  113. Maevy cota Reply
  114. Beatriz-lopes Reply
  115. Iara Reply
  116. Rayonara Rodrigues Reply
  117. João Paulo Reply
  118. Rafaela Reply
  119. Roseli Reply
  120. MARIA CECILIA Reply
  121. Catarina Reply
  122. Katellenn Kerony Fernandes Costa Reply
  123. Ana Claudia Zanfrilli Reply
  124. Elton Macuacua Reply
  125. Elton Macuacua Reply
  126. Monica Reply
  127. Angelita Reply
  128. Paulo Reply
  129. JULIANO GALDINO FARIAS Reply
  130. Rafaela Reply
  131. Juçara Reply
  132. Jennifer Silva Reply
  133. yasmin Reply
  134. Juliano Moreira Reply
  135. Lara Vasconcelos Reply
  136. Janaina Sutecas Manoel Reply
  137. Daniela Reply
  138. Ozéias Lemes Reply
  139. Raíssa Reply
  140. Elisete Dahmer Reply
  141. Jamara Montouro Reply
  142. BRUNA CHAVES Reply
  143. Diulian Reply
  144. Samara Reply
  145. Ellen Garcia Melo Reply
  146. Vitória Reply
  147. Caroline Tomé Reply
  148. Jose Zimmermann Reply
  149. Sandra araujo Reply
  150. Polliana Silva Freitas Reply
  151. Luiz Reply
  152. Tati Reply
  153. Vagner Zacarias Gomes Moreira Reply
  154. Vagner Zacarias Gomes Moreira Reply
  155. Julielly Reply
  156. Manuele Reply
  157. Juliana Alves Reply
  158. Miclecia Reply
  159. Vitoria Reply
  160. Andressa Reply
  161. joelma pereira da costa Reply
  162. joelma pereira da costa Reply
  163. Bianca Reply

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *