Elefante Marinho: o maior carnívoro da Antártida


O elefante marinho é dividido em duas subespécies. Um deles, é o elefante marinho do sul, ou elefante marinho austral (M. leonina), encontrado principalmente na Antártida e Patagônia. O outro é o elefante marinho do norte, ou elefante marinho boreal (M. angustirostris), que habita em geral o norte do Oceano Pacífico e as costas da Califórnia e México. É a maior das espécies de focas, chegando a pesar até 6 toneladas e medir mais de 6 metros.

São mamíferos, carnívoros e semiaquáticos. Eles variam entre ambiente aquático e terrestre, mas passam a maior parte de suas vidas no mar. Podem mergulhar grandes profundezas e nadar grandes distâncias com rapidez. Apesar de andarem rastejando, esses animais são muito rápidos em terra também.Elefante Marinho

 

 

O elefante do mar tem esse nome porque seu focinho protuberante se assemelha à tromba de um elefante.  Apenas os machos possuem o nariz alongado. E além dessa diferença, machos e fêmeas também diferem em tamanho, e expectativa de vida. As fêmeas dessa espécie são menores, e vivem muito mais do que os machos.

Hábitos dos Elefantes Marinhos

Os elefantes marinhos são animais sazonais, ou seja, eles migram em busca de comida e para se reproduzir. O período de acasalamento acontece no verão do hemisfério em que vivem. Nesse período, fêmeas e machos vão para o continente. Eles se organizam em haréns, onde cada um possui um macho dominante. As fêmeas dão a luz aos filhotes do acasalamento do ano anterior, e três semanas depois entram no sio. Antes de voltar ao mar, já estão prenhas de outro filhote, deixando para trás o que acabara de nascer, agora com quase 2 meses de idade.

No período de acasalamento, o stress é muito grande para o elefante marinho macho. Além de tentar cobrir o maior numero de fêmeas do seu harém, ele tem que enfrentar os outros machos que tentam invadir seu território. Muitos deles acabam morrendo de exaustão no final da época de acasalamento. Por isso a expectativa de vida dos machos é bem menor do que o das fêmeas. Enquanto elas vivem até aproximadamente 20 anos, os machos vivem 10 ou 11 anos apenas.


Elefantes Marinhos

Imagem de Elefante Marinho

Diferenças Entre o Elefante Marinho do Norte e o Elefante Marinho do Sul

A principal diferença entre o elefante marinho do norte e o elefante marinho do sul é o tamanho. Os machos dos elefantes marinhos do sul são bem maiores que os machos do norte. As fêmeas tem praticamente o mesmo tamanho. Assim como o tamanho do corpo, o tamanho da protuberância do focinho do macho do sul também é bem maior. O elefante marinho do sul é o maior animal da Antártida; um macho adulto pode chegar a ser maior que um urso polar.

Os elefantes marinhos chegaram a estar ameaçados de extinção no século XIX. Eram muito procurados por sua pele, gordura e óleos. A espécie do norte foi a que mais sofreu com a ação do homem. Hoje sua caça é proibida, e o único predador é a baleia orca.

Existe Elefante Marinho no Brasil?

Os elefantes marinhos do sul acabam visitando ocasionalmente a costa do Rio Grande do Sul, por estar mais próxima ao seu habitat que é a Patagônia e o sul do Atlântico Sul. Dificilmente vão adiante na costa brasileira, pois gostam de águas frias. Porém, já foram registradas visitas desses animais em outros estados, como Santa Catarina, Rio de Janeiro e até na Ilha de Fernando de Noronha em Pernambuco. Vale lembrar que são exceções, e sempre foram aparições de um único exemplar de cada vez.

Escrito por Gabriele Nunes


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

(1 votos, média: 5,00 de 5)

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente!
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *