Animal Triste – Identifique a Depressão em seu animal e o previna


Quando falamos em depressão, pensamos logo em Seres Humanos, tristes, trancados dentro de um quarto, desolados, sem apetite, chorando. Porém, se estiver o seu animal triste, ele pode estar deprimido.

O que poucos sabem é que essa terrível doença emocional e de fundo psicológico atinge milhões de animais todos os anos. Esta se tornando cada vez mais comum esse tipo de coisa acontecer com nossos bichinhos!

Como identificar um animal com depressão? Como ajuda-lo? Como evitar esse tipo de doença? Como transformar seu animal triste em um animal feliz?

Essa e outras questões que engloba a Depressão, vou abordar na coluna de hoje e sanar todas as dúvidas.

A depressão é um mal psicológico, emocional, geralmente causado por fatores externos. Ela é desencadeada por simples atitudes ou falta dela.


Os animais cada vez mais estão adquirindo doenças humanas. Em parte é nossa culpa, que estamos humanizando nossos animais e os tratando como se fossem gente.

Os animais são sim dotados de pensamentos, sentimentos e inteligência para compreender tudo que esta acontecendo ao redor deles.

Simples fatores desencadeiam a depressão.

São elas:

  • A morte do dono
  • Solidão (animais que ficam muito tempo sozinhos afastados do dono, tendem a evoluir a um quadro de depressão).
  • Morte de outro bichinho que o fazia companhia
  • Viagens longas dos donos que deixam seus bichinhos sozinhos em casa
  • Falta de carinho e atenção
  • Ficar preso em locais pequenos, escuro
  • Fome e sede por dias prolongados
  • Maus tratos, espancamento frequente
  • Fêmeas quando morre a ninhada inteira ou quando os filhotes são retirados dela antes do tempo correto.

Animal Triste - Depressão Animal

Os sinais que seu animal triste está com depressão:

  • Falta de apetite
  • Choros noturnos e diurnos com grande intensidade
  • Apatia, ficar muito quieto
  • Não responder quando chamado
  • Viver com a cabeça, focinho e rabo abaixados.
  • Não querer sair da cama e não comer
  • Não se animar para ir à rua
  • Perda de peso e pelo
  • Fraqueza muscular
  • Dormir o tempo todo

Tratamento: Tratar a depressão animal é bem mais fácil que a humana. Raramente precisa de medicamentos. Boas doses de atenção, carinho, brincadeiras, deixar o animal livre pela casa, convivendo com crianças e adultos, passeios longos divididos em duas vezes por dia com duração de 30 a 60 minutos cada. Muito carinho e amor.

Animais superam mais rápido uma perda que nós seres humanos. Eles não vivem de passado. A mente animal funciona com o agora e não com o que já passou.

Superam de maneira nobre e jamais tem pensamentos suicidas. Mas sofrem e tem sentimentos como a gente!

Evitem a depressão no seu bichinho. De muito amor e carinho! Mude-0 agora mesmo de um animal triste para um animal super alegre e feliz!

O que você achou dessa matéria? Começará praticar o que aprendeu aqui? Comente abaixo!

Escrito por Caroline Barreto.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

(3 votos, média: 5,00 de 5)

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente!
Loading...